(…) Saber, ou procurar saber, não basta. É indispensável viver de acordo com o que se sabe. (…)

Yvette K. Centeno, Fernando Pessoa: magia e fantasia. Edições ASA, p. 140. Porto, 2004.