E se falha a ‘luz’?

Tenho um hábito antigo que é começar pelo fim.

Captura de ecrã 2018-08-14, às 14.43.04

O que pretendo? ‘colar’ uma citação, um parágrafo sobre algo que nos andam a impingir como se fossemos crianças. E que, a meu ver, está a funcionar lindamente. Isto, a ter em conta os resultados de um estudo apresentado pela alta comissão ‘destas coisas’.

Siga a citação número um:

Dada a precisão das tecnologias de IA no diagnóstico do câncer, uma grande maioria dos pais da geração do milênio na China, na Índia e no Brasil acredita que a doença será erradicada durante a vida de seus filhos, enquanto nos EUA e no Reino Unido estão divididos nesse resultado potencial.

E a número dois, mais forte:

Em decisões de vida ou morte para geração Alpha Kids ou seus próprios pais,
Millennials confiam em médicos que dependem de AI
Quando perguntados se confiariam em médicos baseando suas recomendações em dados da AI para tomar decisões de vida ou morte em relação a seus filhos, 51% dos pais da geração do milênio na Índia dizem concordar fortemente. Esse número está mais perto de um terço na China, nos EUA e no Brasil.

Por comodidade usei o Google tradutor. É AI ou IA, de certo modo. A máquina funciona de forma autónoma, inteligentemente. Dois coelhos de uma assentada, expressão feia que substituo por ‘dois em um’ para o efeito pretendido.

Entendem por geração Alfa os miúdos nascidos entre 2010 e 2025. Seus pais, são a geração Milénio (nascidos entre 1980 e 1995). O ‘estudo’ pode ser consultado aqui Generation AI 2018: Second Annual Study of Millennial Parents of Generation Alpha Kids  com hiperligação para Generation AI 2018 (de onde se ‘apanhou’ o printscreen).

7 thoughts on “E se falha a ‘luz’?

    1. Quem já passou por situações de acompanhamento de casos terminais (mais curtos ou mais longos) sabe que as emoções têm um papel fundamental na gestão da doença e expectativa de vida por parte dos pacientes (famílias e mesmo pessoal médico).

      A AI é uma ferramenta que dever servir para ajudar a formar uma decisão, mas tão apenas isso.

      Liked by 1 person

  1. … máquinas de lavar roupa a que se pode mudar umas peças.Acho q a relação médico / doente e a confiança do doente será sempre importantíssima para a possível cura. Isto da IA pode ajudar e já ajuda muito …mas em meios de diagnóstico, agora substituir o acto médico…e decisões médicas no seu limite, não.O homem é ,e será sempre insubstituível por máquinas,nestas “coisas “. Tema difícil e complicado,basta ver os resultados dos inquéritos nos diferentes países. Cuidado com estas modernices. É o que penso. Mas reconheço ser um assunto difícil.

    Liked by 2 people

    1. Magalhães, completamente de acordo contigo. Como professora e pessoalmente, muito interessada nestas coisas, não vejo como não falar do assunto, passo a passo. O encanto actual, dos governantes, é quase infantil. Em breve deixarão de valorizar tanto a coisa para ver se se intromete sem grandes ondas. Curiosamente, já está incutida em gerações que leram Ficção Científica. Obrigada pela tua atenção! Abraço!

      Liked by 1 person

  2. Perigoso : Na educação ,até podem pensar substituir todos os professores…arranjam uma figura tipo titular e q tudo pode coordenar…como se o acto de educar fosse apenas papaguear umas coisas, obrigatórias para prosseguir estudos . E tudo o restante ? Tem q ver com dinheiro,gastos,pseudo poupanças.. . na saúde ( não irá/pode melhorar, não vale a pena gastar) ,na escola igual.

    Liked by 1 person

Comentário

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.