Caro Senhor Presidente, Isso Não É Verdade, Ponto Final e Exclamação!

23 de setembro ou outubro de 2022 sr. Presidente

O Meu Quintal

O excelentíssimo senhor Presidente da República e de todos os portugueses, em especial os do governo que se chamam Costa e António ou não leu o decreto que promulgou ou não o percebeu bem ou alguém lá na Presidência não fez o trabalho de casa.

Quando afirma que “promulgou o diploma sobre a contagem de tempo de serviço dos professores por ter sido cumprido o disposto na lei do Orçamento e para permitir uma progressão este ano” só nos deixa essas hipóteses. No site oficial lê-se que:

Tendo falhado as negociações, se o Presidente da República não promulgasse o diploma, isso poderia conduzir a deixar os professores sem qualquer recuperação na carreira durante o ano de 2019.

Senhor Presidente, as progressões previstas para este ano, resultantes do processo  natural das mesmas, aconteceriam com ou sem a publicação do decreto em causa. Não fui o único, mas há meses que tento…

View original post mais 698 palavras

Mais uma vez, o Paulo sob ataque cerrado.

Deram-lhe tréguas por umas semanitas e voltaram, com as ferramentas melhoradas. Agora, o nome do Paulo inviabiliza que ‘eu’ anexe uma imagem num ‘post’ (ou lá o que se considera os ‘dizeres’) do Facebook. Assim, tentei sem o nome dele. E estava a conseguir, o upload deu-se. Mas, identifiquei-o durante o processo e começou a patinar … e o post não entrou … Em baixo, vou colocar os Print Screen. Os tipos que gerem o Facebook português são portugueses, são uns engenheiros ou algo assim. E portanto, isto não tem nada a ver com o Facebook em si mas sim com a mediocridade do que se passa em Portugal. Se chatearmos muito, voltam a desbloquear. Entretanto, como sabemos, são gerações deles e portanto, há que ter enorme paciência e convicção para continuar.

Adenda:

Não consigo colocar o nome do Paulo no Facebook naquela opção ‘com quem estavas’ quando partilhei este post. O que está a acontecer é dramático.

Captura de ecrã 2019-03-13, às 22.11.43

Posições

O Meu Quintal

Outra observação que me é feita é “que raio te preocupas em defender os enfermeiros se eles nunca nos apoiaram”, em regra seguida de “ainda por cima não se sabe de onde vem todo aquele dinheiro”.

Duas respostas rápidas a quem assim raciocina.

A minha posição sobre esta ou aquela causa que acho digna de defender não resulta necessariamente da proximidade que tenho com ela ou se no passado existiu um alinhamento ou apoio de posições. Muito menos o faço com base no cartão partidário de alguém. Há gente boa e má em todo o lado e há causas que não deixam de ter validade só porque alguém que as promove não é do que alguns consideram o quadrante político “certo”. Quem, entre os professores, não percebe que o atropelo de uma classe profissional e o seu amesquinhamento público com base em boatos e meias-verdades não é admissível…

View original post mais 180 palavras

E-Learning A 60 Euros O Crédito?

O Meu Quintal

Isto anda cada vez melhor…

LIDERANÇA, COORDENAÇÃO E SUPERVISÃO: A IMPORTÂNCIA DAS ESTRUTURAS INTERMÉDIAS NA GESTÃO ORGANIZACIONAL E PEDAGÓGICA NA ESCOLA (Curso na na modalidade E-learning 

(…)

1 Crédito – 25 horas

Local de realização: Online

(…)

OBJETIVOS:
– Fomentar o desenvolvimento de áreas específicas da coordenação e organização para melhorar o processo estratégico e supervisivo.
– Aumentar a eficiência e a eficácia da gestão do trabalho dos coordenadores das estruturas intermédias
– Apoiar a melhoria dos processos organizacionais e supervisivos, assumindo os coordenadores como elemento-chave no processo.
– Favorecer a emergência de práticas mais consistentes na área da coordenação das estruturas intermédias
– Facultar aos formandos um conhecimento teórico sobre as áreas críticas da gestão de recursos humanos de forma melhorar a qualidade da Escola.
– Dotar os formandos de ferramentas de comunicação e gestão que possibilite a melhoria das práticas

Pagamento por transferência bancária:

Valor da formação: 60€

View original post

“O Beco Da Cidadania” ©Paulo Guinote e continua a ser censurado no Facebook

No Facebook ainda não se consegue partilhar links do Paulo Guinote. Gente miserável e miserável Facebook

O Meu Quintal

A criação da disciplina de Cidadania e Desenvolvimento é daquelas medidas que parece muito béééém às pessoas muito béééém, muito dentro do seu tempo e da construção dum século XXI fraterno, solidário e humanista, que acham que a sua visão do mundo e da democracia é a única válida, por muito que seja completamente distópica.

No enquadramento oficial da disciplina pode ler-se que:

Visando a construção sólida da formação humanística dos alunos, para que assumam a sua cidadania garantindo o respeito pelos valores democráticos básicos e pelos direitos humanos, tanto a nível individual como social, a educação constitui-se como uma ferramenta vital. Deste modo, na Cidadania e Desenvolvimento (CD) os professores têm como missão preparar os alunos para a vida, para serem cidadãos democráticos, participativos e humanistas, numa época de diversidade social e cultural crescente, no sentido de promover a tolerância e a não discriminação, bem como de suprimir os radicalismos violentos.

Se bem percebem…

View original post mais 432 palavras

Paulo Guinote sob ataque [não se entende mas estamos atentos]

Paulo Guinote sob ataque. Não se consegue partilhar um link do seu blogue, que nada tem de ofensivo. Note-se a mensagem que recebo no Facebook:

Também aqui no blog, WordPress, não consigo inserir uma hiperligação para posts do Paulo Guinote.

Ainda A ILC

Não gosto do ‘dizer’ mas a causa é quase tão boa como a prevenção … pensem no que quiserem.

O Meu Quintal

A quem ainda não assinou e pensa que as coisas estão resolvidas renovo o meu apelo para a assinem a iniciativa legislativa de cidadãos para contagem integral do tempo de serviço docente.

Atendendo aos entraves administrativos e burocráticos que temos enfrentado desde a sua submissão, é importante reforçar o número de assinaturas, com o devido cuidado e paciência com o raio da plataforma. Porque é importante que se perceba que um número bem acima de 20.000 cidadãos deram o seu apoio à iniciativa.

Como se viu, as negociações tradicionais não fizeram mudar um dia à proposta governamental e temos um PM que ainda goza com a situação. Não será uma greve ao serviço não lectivo que mudará seja o que for e já se viu que “resoluções” e “apreciações” servem de nada.

Depois do decreto da vergonha, ainda acreditam que podem ter algo a recear ou a perder? Não…

View original post mais 93 palavras