Informação útil – Amianto

Proibição do uso de amianto

A Diretiva 1999/77/CE da União Europeia proibiu a utilização de todas as fibras de amianto a partir de 1 de Janeiro de 2005.

Apesar de ser proibido utilizar o amianto a partir de 1 de janeiro de 2005, para aquele que já está aplicado, devem ser implementadas ações de controlo e monitorização. 

No caso de serem identificadas situações com risco de exposição para as pessoas, quer em situações de saúde ocupacional, quer em situações de saúde ambiental, deverão tomadas medidas para corrigir e minimizar esta exposição.

Neste caso, os empregadores são obrigados a identificar a presença, ou a suspeita da presença, de amianto nos edifícios ou instalações e a transmitir essas informações a todas as pessoas suscetíveis de se encontrarem expostas ao amianto no âmbito da sua utilização, de trabalhos de manutenção ou de outras atividades no interior ou no exterior dos edifícios.

Segundo a OMS, desde que os materiais contendo amianto estejam em bom estado de conservação, ou seja, não aparentam vestígios de degradação ou fissuração, não estando a libertar fibras para o ar, não constituem um perigo para a saúde ambiental.

No caso de verificar que os materiais estão num avançado estado de degradação, onde o risco de libertação de fibras é maior, sugerimos que contate a Delegação de Saúde da região de modo a expor a situação.

Para melhor ajudar, a Quercus preparou uma listagem de Dúvidas mais frequentes sobre amianto (FAQ’s) que se encontra no separador do menu FAQ’s

Fonte: https://sosamianto.pt/amianto

Copy paste efusivo sobre o mindfulness

O mindfulness é vendido como se fosse uma panaceia para qualquer estado mental de ansiedade … mas …. os estudos começam a mostrar que pode, aliás, causar ainda mais ansiedade e que a meditação … e … tem efeitos adversos para algumas pessoas.

Ou seja, o ónus passa a ser dos indivíduos, e o mindfulness é usado para manter um sentimento de pertença e statu quo em vez de ajudar as pessoas a, coletivamente, trabalhar para que haja mudanças estruturais nas condições de trabalho a que estão sujeitas – e assim reduzir o stresse.

Captura de ecrã 2019-10-30, às 20.09.09

Pior ainda …

Porque trabalhadores felizes são mais produtivos…
Bem, isso tem sido uma ideia da gestão desde há 60, 70 anos, que vai e vem em diferentes momentos. Mas o mindfulness envia a mensagem de que os indivíduos são responsáveis pela sua saúde mental, independentemente dos salários ou das condições de trabalho.

Sabem que mais, é ler tudo em

“O mindfulness é a ‘espiritualidade do capitalismo’”

[http://visao.sapo.pt/atualidade/entrevistas-visao/2019-10-27-O-mindfulness-e-a-espiritualidade-do-capitalismo?fbclid=IwAR1Gq_72_gE8yJroRJUr9dmpxhxSjh-9itLBDIIPwEDdzEBKBSCDV8KOzHs]

 

Cães de Coimbra

O flagelo das matilhas não são os cães que deambulam pelas ruas. Triste é quem os abandonou e não lhes deu o que merecem e têm direito.
Os humanos também morrem, por aí, e por vezes vezes, sem que alguém sinta a sua falta. São igualmente abandonados. E deambulam, também, pelas ruas.
O mostro, quem é?